Operação de ETE’s


Operação de ETE’s

O processo de tratamento de esgotos tem por finalidade

separar a fase líquida da fase sólida, tratando-se separadamente e de forma adequada cada uma destas fases, objetivando reduzir ao máximo a carga poluidora. Ao final do processo, tanto a fase líquida quanto a sólida devem estar aptas, segundo legislações específicas – Resolução nº 357, de 17 de março de 2005 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), Ministério do Meio Ambiente, Resolução nº 128, de 24 de novembro de 2006, do Conselho Estadual do Meio Ambiente (CONSEMA), Secretaria do Meio Ambiente, Estado do Rio Grande do Sul – a serem descartadas nos corpos hídricos receptores (fase líquida), aterro sanitário ou outra aplicação específica (fase sólida), sem prejuízo ao meio ambiente.